Cordel do Fogo Encantado lança versão de “Chover” em ritmo de frevo e lyric video de “O Homem da Meia-Noite”

 

Nesse Carnaval o Cordel do Fogo Encantado e o Clube Carnavalesco de Alegoria e Crítica O Homem da Meia-Noite, estão se auto-homenageando. O bloco, que está comemorando 88 anos, escolheu homenagear a banda pernambucana com o tema do desfile “Chover”, um de seus maiores sucessos. Em retribuição, o Cordel fez uma versão em ritmo de frevo de “Chover (ou Invocação para um Dia Líquido)” (Lirinha e Clayton Barros) e também compôs a música “Homem da Meia Noite ou É Carnaval no Sertão” (Lirinha e Clayton Barros), lançada em janeiro e que acaba de ganhar um lyric video. 

Ambas foram produzidas por Juliano Holanda. “Foi bastante tranquilo e instigante trazer a sonoridade do Cordel para uma outra perspectiva. O fato de ser um projeto especial proporciona uma certa liberdade que ajuda a arejar o som. Nessa duas faixas que fizemos eles puderam experimentar caminhos que já haviam traçado individualmente mas que nunca levaram para os discos. Pra mim, enquanto admirador do trabalho deles, foi bastante enriquecedor” – contou o produtor. “A gente tentou se desprender o máximo possível da primeira versão, que já é um clássico definitivo. O próprio andamento do frevo já indica uma outra dicção poética e instrumental. O DNA fundamental aparece, dada a força da canção, mas é uma energia nova” – finaliza.

Além da parte musical, Lirinha também mexeu um pouco na letra. “As poesias que foram gravadas na primeira versão são de autoria de cantadores repentistas que cresci escutando na região de Arcoverde. Nessa nova gravação, resolvemos construir outros versos, inéditos, inspirados na conexão entre chuva e carnaval, simbolizados pelo movimento da água” – contou Lirinha.

A nova versão de “Chover (ou Invocação para um Dia Líquido)” já está disponível nos aplicativos de música. 

>> Ouça o single

http://bit.ly/37yumR8

 

>> Lyric Video Homem da Meia Noite

 

Ficha Técnica

“Chover (ou Invocação para um Dia Líquido)”  

Produzido por Juliano Holanda 

Gravado no Estúdio Sunset por Rodrigo Catita

Mixado por Léo D 

Masterizado por Ricardo García  

Arranjos de Sopro por Parrô Melo  

Lirinha – voz

Clayton Barros – violões, voz e coro

Rafael Almeida – percussões 

Emerson Calado – percussões 

Nego Henrique – percussões 

Parrô Melo – sax 

Deco Trombone – trombone 

Daniel Ferraz – trompete

Pedro Castilho – tuba

Juliano Holanda – baixo, guitarra e coro

Yasmin Rafaella, Tassy Arruda e Klara Lua – coro